Presidente do TRE-BA convoca vereadores para apoiar revisão biométrica da Justiça Eleitoral

Mobilização dos gestores municipais pode ser decisiva para que o Regional baiano atinja a meta de biometrizar todos os eleitores até 2020, afirmou o desembargador Jatahy Júnior

Desembargador Jatahy Júnior preside primeira sessão de julgamentos no TRE-BA

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), desembargador Jatahy Júnior, convocou vereadores baianos a colaborar com a Justiça Eleitoral no último ciclo da biometria no estado. A mensagem, divulgada por meio de vídeo, vale para gestores legislativos das 281 cidades distribuídas em 108 zonas eleitorais, onde a revisão biométrica está em fase obrigatória. A meta do Tribunal é atualizar o cadastro de todos os eleitores até 2020, o que deverá ter impacto decisivo nas próximas eleições municipais. 

Com a proximidade do pleito, o desembargador Jatahy Júnior reforçou a importância da atuação de todos no sentido de contribuir para regularização da situação daqueles que ainda precisam comparecer à revisão biométrica. “Devemos trabalhar em parceria e evitar o cancelamento dos títulos”, disse o presidente. 

Assista ao vídeo 

Conforme o presidente do TRE baiano, a preocupação é maior nesta fase, pois a maior parte dos municípios em revisão obrigatória possui menos de 200 mil eleitores, o que – de acordo com a Constituição Federal - os impossibilita de um segundo turno. “Então, a disputa nessas cidades ocorre de maneira mais acirrada, sendo um voto decisivo para o resultado do pleito. Então, por isso, a nossa preocupação para revisar o maior número possível de eleitores e, desse modo, evitar um grande número de títulos cancelados”, analisou o desembargador Jatahy Júnior.

Modernização

O presidente lembrou ainda das facilidades disponibilizadas pelo TRE-BA nesta última fase, que buscou priorizar o agendamento feito por meio de site (agendamento.tre-ba.jus.br) e de telefone 0800 071 6505. A intenção é que os gestores das cidades em revisão facilitem este agendamento, intensificando a divulgação e atuando de modo a contribuir para ampliação da infraestrutura necessária para que mais eleitores consigam marcar para fazer o recadastramento com hora marcada.

Para agendar o atendimento, o número do título será solicitado. Caso não possua a inscrição eleitoral ou não saiba o número, o eleitor deve informar número do CPF, data de nascimento e nome completo dos pais. O cidadão também pode cadastrar o número de telefone e e-mail. Esses últimos dados são importantes para que o eleitor receba confirmação e lembretes do agendamento.

Últimas notícias postadas

Recentes