Melhores práticas em Auditoria Interna

Apresentamos as melhores práticas do TRE-BA, em Auditoria Interna, reconhecidas por outros órgãos.

Projeto “Auditoria é mais parceria"

O projeto “Auditoria é mais parceria foi formalizado em maio de 2017, por iniciativa da SAU, sob patrocínio do Presidente do TRE-BA, foi concebido visando solucionar problemática historicamente delineada, no âmbito organizacional, observados os seguintes contornos: sedimentada visão da unidade de Auditoria Interna (UAI) como área apontadora de erros e respectivos culpados; baixa integração entre UAI e demais áreas do Tribunal, agravada pela cessação de prática de cogestão; limitada compreensão da gestão acerca do valor agregado pelos trabalhos de avaliação e consultoria realizados; e baixo índice de implementação dos encaminhamentos propostos em sede de atividades fiscalizatórias ultimadas.

Link: Cartilha "Auditoria é mais parceria, descomplicando em 3, 2, 1 ..."


Plano de Desenvolvimento de Pessoal de Longo Prazo: uma perspectiva de profissionalização da Auditoria Interna do TRE-BA

O Plano de Desenvolvimento de Pessoal para o quinquênio 2018-2021 alicerçou-se na perspectiva de desenvolvimento de competências gradual e continuado, contemplando ações de capacitação instrumentais à formação gradual e continuada dos auditores internos do Tribunal, bem como necessárias a realização das ações fiscalizatórias propostas no Plano Anual de Auditoria 2018 (PAA2018) e no Plano de Auditoria de Longo Prazo 2018-2021 (PALP 2018-2021) do TRE-BA. Visou possibilitar, ainda, o pleno desenvolvimento de potencialidades individuais, de modo a repercutir na melhoria coletiva dos trabalhos realizados e, ainda, na promoção de um clima organizacional positivo na Unidade de Auditoria Interna.

Link: Plano de Desenvolvimento de Pessoal - 2018-2021

 

Auditoria de Contratações Terceirizadas: uma abordagem baseada em riscos

A Auditoria de Contratações Terceirizadas realizada pela Secretaria de Auditoria Interna (SAU) do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), consoante previsão inserta no Plano Anual de Atividades da Coordenadoria de Auditoria (COAUD) referente a 2016 (PAA2016), com o objetivo de avaliar, mediante abordagem baseada em riscos, a governança e a gestão de aquisições de bens e serviços do TRE-BA, a regularidade das contratações de serviços terceirizados com locação de mão de obra exclusiva, e, ainda, a adequação, suficiência e efetividade dos respectivos mecanismos de controle interno administrativo associados.

 

Auditoria de Avaliação de Controles Internos em Nível de Entidade – Exercício 2014

A auditoria de Avaliação de Controles Internos em Nível de Entidade – Exercício 2014  teve por objetivo avaliar a adequação (qualidade e suficiência) e efetividade da estrutura, bem como dos mecanismos de controle interno administrativo implementados pelo TRE-BA, em nível de entidade, com vistas à mitigação de riscos ao alcance dos objetivos estratégicos institucionais. O procedimento fundamentou-se no referencial conceitual/metodológico circunscrito aos modelos COSO I – “Controle Interno – Estrutura Integrada” – e COSO II – “Gerenciamento de Riscos Corporativos – Estrutura Integrada” –, que dispõem sobre critérios práticos para o estabelecimento de controles internos administrativos e sua avaliação, observados aspectos relacionados aos componentes: ambiente interno; avaliação de riscos; atividades de controle; informação e comunicação; e monitoramento.