Twitter
facebook
Rss
Youtube
soundcloud
Instagram

Imprensa

13 de fevereiro de 2017 - 15h31

TRE-BA Mais de 20 mil eleitores são biometrizados em seis dias na Bahia

Balanço TRE-BA: mais de 20 mil eleitores são biometrizados em seis dias na Bahia

O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) biometrizou em seis dias, de 1 a 8 de fevereiro, 20.308 cidadãos. A informação é da Seção de Cadastro Eleitoral do Órgão (Secade), que também divulgou o número de atendimentos em Salvador no mesmo período: 5.276. Na capital, o procedimento é obrigatório até janeiro de 2018. 

Nesses primeiros dias de atendimento, o número de eleitores que procuraram o TRE-BA para fazer o alistamento eleitoral, ou seja, a primeira via do título, também foi considerável. No estado, o número de alistados foi de 5.459, já na capital baiana, chega a 1.540. Destaca-se ainda o número de alistamentos de jovens com idade entre 16 e 18 anos nesse período: 3.514, na Bahia, e 1.032, em Salvador.   

O serviço de recadastramento tem por objetivo oferecer mais segurança ao processo eleitoral e compor futuramente o banco de dados do Registro Civil Nacional (RCN), que visa unificar informações dos principais documentos utilizados pelos brasileiros. 

Atendimento 

Em Salvador, o procedimento pode ser realizado na Central de Atendimento ao Público (CAP), na sede do TRE-BA, de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas. Outra alternativa é o posto de Serviço de Atendimento ao Cidadão (consulte endereços e horários). Os eleitores que residem no interior do estado devem procurar os cartórios eleitorais de suas respectivas cidades.

Documentos necessários 

Para ser atendido, o eleitor deverá levar um documento oficial com foto, a exemplo de RG, CNH, carteira profissional, passaporte, carteira de reservista ou certificado de alistamento militar original, além de um comprovante de residência recente (três meses) em nome do solicitante ou de parente (com comprovação de parentesco). Aqueles que tiveram os dados cadastrais alterados, por entre outros motivos, casamento ou separação, devem levar um documento comprobatório de alteração das informações. 

Atenção também para os que vão fazer a primeira via do título: homens com idade entre 18 e 45 anos devem levar o comprovante de quitação militar. Para os casos de alistamento eleitoral, a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) não é válida como documento de identificação por não conter nacionalidade/naturalidade, assim como o modelo antigo de passaporte, por não conter a filiação.

Para os eleitores que já fizeram o cadastramento biométrico, a Justiça Eleitoral lembra que não é necessário retornar aos postos de atendimento do TRE-BA para passar pelo procedimento novamente. 

DS

Gestor Responsável: Assessoria de Comunicação Social e Cerimonial +

Quem somos

Contatos