Projeto Menor Cidadão

Logomarca do Projeto Menor Cidadão

O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, cuja missão abrange o favorecimento do exercício pleno da cidadania, tendo como visão ser referência na prestação de serviços aos cidadãos, vem buscando ampliar suas ações para atuar de forma mais direta na sociedade, disponibilizando sua estrutura e potencial para possibilitar o acesso de pessoas menos favorecidas econômica e socialmente aos direitos básicos de qualquer ser humano.

Nesse contexto, o Projeto Menor Cidadão, programa de estágio voltado a estudantes do ensino médio regular de escola pública, é uma ação de responsabilidade social do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, que visa à promoção do desenvolvimento pessoal dos adolescentes participantes, estimulando o seu potencial de aprendizagem e oportunizando a primeira experiência profissional.

 

Objetivos

Viabilizar o estágio remunerado a jovens estudantes de nível médio de escolas públicas e estudantes com deficiência, possibilitando condições para o pleno exercício da cidadania, a partir da sua capacitação profissional e pessoal.

 

Público-alvo

Estudantes de escolas públicas com idade entre 16 e 18 anos, que estejam regularmente matriculados no 1º, 2º ou 3º ano do ensino médio ou ensino médio profissionalizante em instituições públicas, reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC) e que sejam oriundos de famílias de baixa renda.

 

Breve histórico

As organizações modernas tendem a integrar às suas ações específicas projetos de responsabilidade social, visando a contribuir para a construção de uma sociedade mais justa e solidária.

Responsabilidade social significa promoção da cidadania e do desenvolvimento social, aliando as necessidades da organização às da sociedade onde está inserida.

O Projeto Menor Cidadão foi instituído em 2006, oferecendo 8 (oito) vagas de estágio. No ano seguinte, o número de vagas foi ampliado para 20 (vinte), com lotação dos estagiários nos cartórios eleitorais de Salvador.

Nas sucessivas edições do Projeto, houve um aumento significativo do número de inscritos, demonstrando, assim, a sua importância e a aceitação da sociedade a essa iniciativa do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia.

Em 2020 o projeto recebe a sua décima quarta turma, tendo atendido mais de 240 estudantes de escolas públicas desde a sua implementação.

 

Metodologia 

O processo seletivo para o preenchimento das vagas do projeto é realizado anualmente, através da publicação de edital, e conta com três fases: aplicação de prova objetiva, entrega de documentos e entrevista e participação em encontro com dinâmicas de grupo, sendo reservadas para pessoas com deficiência, 10% (dez por cento) das vagas destinadas ao Projeto Menor Cidadão.

A seleção tem a finalidade de avaliar conhecimentos e competências comportamentais, além de verificar a adequação do candidato ao perfil socioeconômico ao qual se direciona o Menor Cidadão.

Cada estagiário integrante do projeto é acompanhado, na unidade onde desenvolverá suas atividades, por um supervisor especificamente designado para a função, participando ainda de ações periódicas de cunho profissionalizante, de desenvolvimento pessoal e de aprimoramento escolar, com treinamentos, palestras e oficinas para capacitação pessoal e técnica. A cada trimestre há uma avaliação de desempenho, com preenchimento de formulários pelos supervisores e pelo próprio estudante, a partir dos quais podem ser identificadas e abordadas quaisquer dificuldades que se apresentem ao longo do estágio, visando ao aprimoramento pessoal e profissional dos participantes.

Os cartórios das zonas eleitorais da Capital ficam definidos como unidades de lotação para as vagas destinadas ao Menor Cidadão.

 

Projeto Menor Cidadão 2020 – Processo Seletivo