Na "Semana do Jovem Eleitor", alunos do Colégio Polivalente marcaram presença na sede do Tribunal Eleitoral

A ação faz parte da Semana do Jovem Eleitor, que acontece em todo o Brasil

A ação fEz parte da Semana do Jovem Eleitor, que aconteceu de 28 de março a 1º de abril em todo o Brasil

Lançada pelo Tribunal Superior Eleitoral, a campanha “Semana do Jovem Eleitor”, que acontece no período de 28 de março a 1º de abril,  segue com ações que visam convidar os jovens com idade entre 16 e 17 anos para o alistamento eleitoral. Aproveitando a ocasião, a Escola Judiciária Eleitoral da Bahia (EJE), pioneira em desenvolver trabalhos voltados para a juventude, recebeu na segunda-feira (29/3) um grupo de estudantes do Colégio Polivalente de Amaralina, localizado no bairro Nordeste de Amaralina, para participar de atividades educacionais no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia e ainda tirar a primeira via do título. 

À frente da abertura dos trabalhos, a diretora da EJE, a juíza Fabiana Pellegrino, destacou, entre outros assuntos, a importância dos jovens se dedicarem aos estudos, para que possam compreender e se apoderar do valor que exercem na sociedade, principalmente a partir do momento em que assumem  a responsabilidade de escolher  os representantes da sua cidade, como acontecerá esse ano, nas eleições municipais. A magistrada trouxe ainda para o grupo pílulas de incentivo, frisando que é possível mudar uma realidade difícil a partir da educação. “Tenho amigos juízes que são provenientes da rede pública de ensino. Acreditem em vocês mesmos, escrevam os seus objetivos e passem a persegui-los. Certamente, vocês obterão êxito”, contribuiu. 

No encontro, Adriana Passos e Graça Albergaria, ambas integrantes da EJE-BA, explicaram para o grupo as principais competências do prefeito e vice-prefeito, além da função dos vereadores, já que nessa eleição o cidadão poderá escolher os representantes para os dois tipos de cargos. A dupla da EJE, em uma roda de diálogos com o grupo, também desenvolveu uma atividade educativa, que abria portas para os estudantes expressarem, em uma palavra, o que entendem por cidadania. Entre as palavras mais citadas estava “respeito”, valor significativo para uma interação social mais fluida.

 

Em prática 

Não perdendo de vista o objetivo de preparar os jovens para escolher os seus representantes na próxima eleição, a EJE proporcionou para todos os membros do grupo uma simulação de votação na urna eletrônica, com nomes e números de candidatos fictícios. Discussões sobre a finalidade do voto branco e nulo também entraram na pauta. 

Depois de treinados, os estudantes se dirigiram para os cartórios eleitorais que estão na sede do TRE-BA e fizeram o alistamento eleitoral, ou seja, a primeira via do título de eleitor. Seguem, agora, aptos para votar.  

Últimas notícias postadas

Recentes