Histórico das composições - De 1958 a 2008

1958 - 1962
O Desembargador Plínio Mariani Guerreiro foi empossado Presidente do Tribunal Regional Eleitoral em 9 de outubro de 1958. O Vice-Presidente foi o Desembargador Gilberto Lopes de Andrade; o Corregedor Regional Eleitoral, Desembargador Antônio Abílio Bensabath; os Juízes de Direito, Drs. Alibert do Amaral Batista e Ademar Raimundo da Silva; os Juristas, Drs. Renato Marques de Carvalho e João Alfredo Guimarães; e, como Procurador Regional  Eleitoral, continuou o Dr. Benício de Souza Gomes.
No biênio seguinte, o Desembargador Plínio Mariani Guerreiro foi reeleito. Permaneceram, ainda, o Vice-Presidente, o Corregedor Regional Eleitoral, o Juiz de Direito Dr. Ademar Raimundo da Silva e o Jurista Dr. João Alfredo  Guimarães. Ingressaram no Tribunal o Procurador Regional Eleitoral Dr. Amarílio de Carvalho Cavalcanti, o Juiz de Direito Dr. Arnaldo de Almeida Alcântara e o Jurista Dr. Durval Teixeira da Rocha.

1962 - 1965
Foi eleito, em 9 de outubro de 1962, Presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia o Desembargador Wilton de Oliveira e Sousa. Durante sua gestão, o Vice-Presidente foi o Desembargador Aderbal da Cunha Gonçalves, e o Corregedor Eleitoral, Desembargador Antônio de Oliveira Martins. Permaneceram, como Juiz de Direito, o Dr. Arnaldo de Almeida Alcântara e, como Jurista, o Dr. Durval Teixeira da Rocha, substituído em 9 de agosto de 1965 pelo Dr. Gilberto Valente. Continuou como Procurador Regional Eleitoral, o Dr. Amarílio de Carvalho Cavalcanti, tendo sido substituído, em 1965, pelo Dr. José Raimundo Fontes do Rego e posteriormente por Dr. Octávio de Araújo de Aragão Bulcão. Ingressaram, ainda, no Tribunal Regional Eleitoral, o Juiz de Direito Dr. Arivaldo Andrade de Oliveira e o Jurista Dr. Jayme Augusto Guimarães, sucedido pelo Dr. Newton Martins O’Dwyer.

30.12.1965 - 10.10.1966
Em virtude da saída do Desembargador Wilton de Oliveira e Sousa, assumiu a Presidência deste Tribunal o  Desembargador Aderbal da Cunha Gonçalves, deixando vaga a Vice- Presidência. Esta foi ocupada pelo  Desembargador Antônio de Oliveira Martins. O Corregedor foi o Dr. Arivaldo Andrade de Oliveira, que, eleito em 30 de dezembro de 1965, permaneceu na função até 12 de junho de 1966. A partir de 29 de agosto, atuou na  Procuradoria o Dr. Roberto Casali. Permaneceram os Juristas do biênio em curso e os Juízes de Direito Drs. Domingos Mármore Neto e Arivaldo Andrade de Oliveira, substituído em 13 de junho pelo Dr. Arthur César Costa Pinto, que também assumiu a Corregedoria.

1966 - 1970
Foi Presidente, nesse período, o Desembargador José Gomes Santos Cruz e Vice-Presidente o Desembargador Adolfo Leitão Guerra. Permaneceram nos cargos o Procurador Dr. Roberto Casali e o Corregedor Eleitoral Dr. Arthur César Costa Pinto, que foi substituído, em 19 de setembro de 1970, na função de Juiz de Direito, pelo Dr. Evandro Pereira de Andrade. Reinstituída a vaga de Juiz Federal nos Regionais, assume, a partir de 22 de maio de 1967, o Dr. Álvaro Peçanha Martins, sendo substituído, em 1969, pelo Dr. José Cândido de Carvalho.
No primeiro biênio, permaneceram os Drs. Domingos Mármore Neto, substituído posteriormente pelo Dr. João de Almeida Bulhões, e os Juristas Drs. Gilberto Valente e Newton Martins O’Dwyer, sucedidos, respectivamente, pelos Drs. Edson Freire O’Dwyer e Antônio Theodoro do Nascimento.

1970 - 1974
Elegeu-se Presidente do Tribunal Regional Eleitoral, durante o biênio 1970/1972, o Desembargador Antônio Carlos Souto. Ocupou a Vice-Presidência o Desembargador Evandro Pereira de Andrade. Permaneceram, no quadro, o Procurador Regional Eleitoral, Dr. Roberto Casali, o Juiz de Direito Dr. João de Almeida Bulhões e o Jurista Dr. Antônio Theodoro do Nascimento. A partir de 15 de junho de 1970, ocupou a vaga de Juiz de Direito o Dr. José Ribeiro de Araújo, assumindo também a Corregedoria do Tribunal. Ocupou a vaga de Juiz Federal o Dr. Antônio de Seixas Salles, e a de Jurista, o Dr. João Francisco Prisco Paraíso Neto.
No segundo biênio, foram reeleitos o Presidente e o Vice-Presidente, também permanecendo no quadro o  Procurador Regional Eleitoral, Dr. Roberto Casali, e o Juiz de Direito Dr. João de Almeida Bulhões. Assumiram como Corregedor Regional Eleitoral, Desembargador Evandro Pereira de Andrade; como Juiz de Direito, Dr. José Ribeiro de Araújo, e, como Juristas, Drs. Raimundo Paraná Ferreira e Expedito Pereira da Cruz. Em 1972, a vaga de Juiz Federal foi ocupada pelo Dr. Francisco Dias Trindade, que, a partir do ano seguinte, foi sucedido pelo Dr. José Cândido de Carvalho.

1974 - 1978
Assumiu a Presidência do Tribunal Regional Eleitoral o Desembargador Arivaldo Andrade de Oliveira no biênio  1974/1976. Ocupou a Vice- Presidência o Desembargador Domingos Mármore Neto, que também foi eleito  Corregedor. O quadro se completava com o Procurador Regional Eleitoral, Dr. Roberto Casali; o Juiz Federal, Dr. José Cândido de Carvalho; os Juízes de Direito, Drs. Francisco de Souza Fontes e Almir da Silva Castro, e os Juristas, Drs. Expedito Pereira da Cruz e Raimundo Paraná Ferreira, mantidos na composição do período seguinte.
O Presidente foi reconduzido para o segundo biênio, renunciando em 14 de setembro de 1978. A Vice-Presidência foi ocupada pelo Desembargador Manoel José Pereira da Silva, que também exerceu as funções de Corregedor. O Dr. Roberto Casali continuou sendo Procurador Eleitoral. Assumiram o Juiz Federal Dr. José Augusto Didier do Rego Maciel e os Juízes de Direito Drs. Hélio José Neves da Rocha e Abelard Rodrigues dos Santos, este no ano de 1977.

1978 - 1982
Em sessão de 14 de setembro de 1978, o Desembargador Renato Rollemberg da Cruz Mesquita assumiu a Presidência deste Tribunal, em virtude da renúncia do seu antecessor. O Vice-Presidente foi o Desembargador Almir da Silva Castro; o Corregedor Regional Eleitoral, o próprio Presidente até 1979 e, a partir de então, o Vice-Presidente; o Procurador Eleitoral, Dr. Roberto Casali; o Juiz Federal, a partir de 1979, Dr. Aloísio Palmeira Lima; os Juízes de Direito, Drs. Abelard Rodrigues dos Santos e Hélio José Neves da Rocha, e os Juristas, Drs. Antônio Pinheiro de Queiroz e Aquinoel Neves Borges.
No segundo biênio, reelegeram-se os Desembargadores Renato Mesquita, para Presidente, e Almir Castro,  Vice-Presidente e Corregedor. Permaneceram, também, o Procurador Regional Eleitoral; o Juiz Federal, até 5 de julho de 1981, quando assumiu o Dr. Fernando da Costa Tourinho, e os Juristas. Os Juízes de Direito desse exercício foram os Drs. João Santa Rosa de Carvalho e Luiz Pedreira Fernandes, tendo este ingressado no Tribunal em 18 de maio de 1981.

1982 - 1984
Assumiu a Presidência, em 12 de janeiro de 1982, o Desembargador Arthur César Costa Pinto, a fim de concluir o biênio do seu antecessor, afastado em virtude de aposentadoria, sendo eleito em 15 de abril do mesmo ano. Ocupou a Vice-Presidência o Desembargador Gérson Pereira dos Santos; a Procuradoria, Dr. Antônio Ezequiel da Silva, a partir de 5 de março de 1982, sendo substituído pelo Dr. Márcio Roberto de Araújo Quadros. A  representação da Justiça Federal incumbiu ao Juiz Fernando da Costa Tourinho, até 3 de agosto de 1983, quando assumiu o cargo a Dra. Eliana Calmon Alves da Cunha; os Juízes de Direito, Drs. Luiz Pedreira Fernandes e João Santa Rosa de Carvalho, que também atuou na Corregedoria; os Juristas foram os Drs. Antônio Pinheiro de Queiroz e Almir Bastos Júnior, substituídos pelos Drs. José Augusto Tourinho e Sérgio Emílio Schlang Alves, em 20 de fevereiro e 28 de abril de 1983, respectivamente.

1984 - 1988
Foi eleito Presidente do Tribunal Regional Eleitoral o Desembargador Ruy Dias Trindade e Vice-Presidente o  Desembargador Ivan Nogueira Brandão. Exerceu a função de Procurador Regional Eleitoral o Dr. Márcio Roberto de Araújo Quadros, que foi sucedido, em abril de 1985, pelo Dr. Jair Brandão de Souza Meira. O quadro se completava com o Juiz Federal Dr. José Lázaro Alfredo Guimarães, que assumiu a partir de 1985; os Juízes de Direito, Drs. Orlando Pereira dos Santos e Aloísio Batista, este último exercendo também as funções de Corregedor Eleitoral, além dos Juristas Drs. José Augusto Tourinho e Sérgio Emílio Schlang Alves. Foram reconduzidos o Presidente e o Vice-Presidente, que também assumiu a função de Corregedor. O Procurador Regional Eleitoral permaneceu no cargo. O Juiz Federal, Dr. José Lázaro Alfredo Guimarães, foi sucedido, em 26 de agosto de 1987, pelo Dr. Olindo Herculano de Menezes; os Juízes de Direito foram Drs. Orlando Pereira dos Santos e Almir Silva Brito, seguidos, a partir de 1987, pelos Drs. Wanderlin Barbosa e Raymundo de Souza Carvalho, e os Juristas, Drs. José Augusto Tourinho e Sérgio Emílio Schlang Alves, este último sucedido, a partir do ano de 1987, pelo Dr. Genaro José de Oliveira.

15.02.1988 - 1º.05.1988
Nesse período, a Presidência do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia ficou sob a responsabilidade do Desembargador Ivan Nogueira Brandão devido ao afastamento do Presidente Ruy Dias Trindade. A composição desta egrégia Corte continuou a mesma do biênio em curso, exceto a Vice-Presidência, que passou a ser ocupada pelo Desembargador Luiz Pedreira Fernandes.

1988 – 1992
A Presidência do Tribunal Regional Eleitoral ficou a cargo do Desembargador Luiz Pedreira Fernandes, cuja posse ocorreu em 3 de junho de 1988. A Desembargadora Olny Silva foi a responsável pela Vice-Presidência. Assumiu o cargo de Corregedor o Dr. Wanderlin Barbosa; continuou como Procurador o Dr. Jair Brandão de Souza Meira; o Dr. Olindo Herculano de Menezes permaneceu como Juiz Federal até 26 de agosto de 1989, quando foi substituído pelo Dr. Hilton José Gomes de Queiroz; os Juízes de Direito foram os Drs. Wanderlin Barbosa e Raymundo de Souza Carvalho; e os Juristas, Drs. Amadiz da Silva Barreto e Genaro José de Oliveira. O Desembargador Luiz Pedreira Fernandes foi reeleito em 1990, sendo a Vice-Presidência exercida pelo Desembargador Ayrton Oliveira de Freitas. A Corregedoria continuou a cargo do Dr. Wanderlin Barbosa até 1992, sucedendo-o a Drª. Maria José Sales Pereira. A Procuradoria Regional Eleitoral foi exercida pelo Dr. Jair Brandão de Souza Meira até março de 1990, quando  substituído pelo Dr. João de Oliveira Maia, que permaneceu até 1º de abril de 1991, assumindo, então, o Dr. Antônio Augusto Brandão Aras.
O Dr. Hilton José Gomes de Queiroz exerceu as funções de Juiz Federal até 28 de agosto de 1991, vindo a  substituí-lo o Dr. Antônio Ezequiel da Silva. A Drª. Maria José Sales Pereira e o Dr. Raymundo de Souza Carvalho, este sucedido em 11 de junho de 1992 pela Drª. Acy Ferreira Dias foram os Juízes de Direito. Até 23 de julho de 1992, permaneceram como Advogados os Drs. Amadiz da Silva Barreto e Genaro José de Oliveira.

1992 - 1996
O Presidente eleito foi o Desembargador Aloísio Batista, tendo como Vice-Presidente, durante o primeiro biênio, o Desembargador Robério Teixeira Braga e, no decorrer do segundo, o Desembargador Amadiz Barreto. À frente da Corregedoria, figurou a Drª Maria José Sales Pereira, sucedida pelo Dr. Manoel Boulhosa Gonzalez e, subseqüentemente, pelo Desembargador Amadiz Barreto, em 15 de agosto de 1994. Foram Procuradores os Drs. Antônio Augusto Brandão Aras, em 1992, substituído pelo Dr. Antônio José Carneiro D’Oliveira até maio de 1995, quando assumiu o Dr. Daciano Públio de Castro. A vaga reservada para Juiz Federal foi exercida pelo Dr. Antônio Ezequiel da Silva até 2 de setembro de 1993, passando a ocupá-la a Drª. Neuza Maria Alves da Silva, a partir de 9 de setembro daquele ano, sucedida pelo Dr. Wilson Alves de Souza em 11 de setembro de 1995. As Juízas de Direito foram as Drªs. Maria José Sales Pereira, substituída pelo Dr. João Augusto Alves de Oliveira Pinto, em 11 de setembro de 1995, e Acy Ferreira Dias. Os Drs. Manoel Boulhosa Gonzalez e Antônio Geraldo Teixeira Neto foram os advogados.

1996 – 1998
O Desembargador Amadiz Barreto exerceu a função de Presidente do Tribunal Regional Eleitoral, auxiliado, até 31 de janeiro de 1998, pelo Vice-Presidente, Desembargador Edmilson Jatahy Fonseca, que atuou, ainda, na  Corregedoria pelo mesmo período. A partir de 26 de fevereiro, assumiu a Vice-Presidência o Desembargador Aloísio Batista. O Dr. Daciano Públio de Castro permaneceu no cargo de Procurador Regional Eleitoral até 5 de junho de 1997, sendo substituído por Dr. José Manoel Viana de Castro Júnior até 17 de novembro, quando assumiu o Dr. Márcio Roberto de Araújo Quadros. Até 11 de setembro, ocupou a vaga de Juiz Federal o Dr. Wilson Alves de Souza, substituído, a partir do dia 15, pelo Dr. Cândido Moraes Pinto Filho. Ocuparam as vagas na classe de Juiz de Direito o Dr. João Augusto Alves de Oliveira Pinto, substituído pelo Dr. Jerônimo dos Santos em 5 de fevereiro de 1998, e o Dr. Waldemar Ferreira Martinez, reconduzido por mais um biênio, e de Advogados, os Drs. Antonio Jorge Nolasco Beltrão e Manoel Boulhosa Gonzalez, este até 20 de outubro de 1996, quando foi substituído pelo Dr. Orlando Isaac Kalil Filho.

1998 – 2000
Foi eleito Presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia o Desembargador Aloísio Batista, tendo atuado como Vice-Presidente a Desembargadora Acy Ferreira Dias, que também exerceu o cargo de Corregedora Regional Eleitoral até 11 de agosto de 2000. O Dr. Márcio Roberto de Araújo Quadros permaneceu na função de Procurador Regional Eleitoral até 17 de novembro de 1999, tendo sido, em seguida, reconduzido por mais um biênio.
Ocupou o cargo de Juiz Federal o Dr. Cândido Moraes Pinto Filho, substituído, a partir de 16 de setembro de 1999, pelo Dr. Pedro Braga Filho. Na classe de Juiz de Direito, ocuparam as vagas o Dr. Jerônimo dos Santos, que foi reconduzido por mais um biênio, e o Dr. Waldemar Ferreira Martinez, substituído pelo Dr. Eduardo Carlos de Carvalho, a partir de 14 de fevereiro de 2000. Como advogados, atuaram os Drs. Manoel Boulhosa Gonzalez e Orlando Isaac Kalil Filho, este último substituído pela Drª Maria Berenice Poli.

2000 – 2002
Retornou ao Tribunal Regional Eleitoral da Bahia para ocupar o cargo de Presidente o Desembargador Amadiz  Barreto, passando o Desembargador Aloísio Batista a exercer os cargos de Vice-Presidente e Corregedor Regional Eleitoral, tendo sido sucedido pelo Desembargador Jafeth Eustáquio da Silva. O Dr. Márcio Roberto de Araújo Quadros permaneceu no cargo de Procurador Regional Eleitoral até 17 de novembro de 2001, quando foi substituído pelo Dr. Paulo Souza Queiroz. O cargo de Juiz Federal foi ocupado pelo Dr. Pedro Braga Filho, substituído, a partir de 17 de setembro de 2001, pela Drª Nilza Maria Costa dos Reis, que foi eleita Corregedora em 19 de agosto de 2002. Na classe de Juiz de Direito, atuaram os Drs. Jerônimo dos Santos, que não completou o biênio, e Eduardo Carlos de Carvalho, tendo sido ambos substituídos, a partir de 15 de abril de 2002, pelos Drs. José Marques Pedreira e Maria José Sales Pereira. Na classe de Advogados, atuaram os Drs. Manoel Boulhosa Gonzalez e Maria Berenice Poli.

2002 – 2004
A partir de agosto de 2002, o Desembargador Manoel Moreira Costa passou a presidir esta Corte até sua  aposentadoria em 20 de julho de 2004, tendo sido, em sessão de 22 de julho daquele ano, eleito, à unanimidade, o Desembargador Carlos Alberto Dultra Cintra para Presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. O  Desembargador Jafeth Eustáquio da Silva permaneceu como Vice-Presidente até 06 de agosto de 2003, sucedido pelo Desembargador João Pinheiro de Souza; e como Corregedor de 13 de agosto de 2001 a 14 de agosto de 2002, quando foi eleita a Juíza Nilza Maria Costa dos Reis que permaneceu como Corregedora até 17 de setembro de 2003. Interinamente exerceram a função de Corregedor os Juízes Maria Berenice Poli e José Marques Pedreira, até que em 6 de maio de 2004, o último foi efetivamente eleito Corregedor.
A Juíza Federal Rosana Noya Alves Weibel Kaufmann passou a integrar o Tribunal a partir de 18 de setembro de 2003. Na classe de Juiz de Direito compuseram a Corte os Juízes José Marques Pedreira e Maria José Sales Pereira, substituída a partir de novembro de 2003, pelo Juiz de Direito Antonio Cunha Cavalcanti. Sucedeu o Dr. Manoel Boulhosa Gonzalez, na Classe de Advogado, o Dr. Eliezé Santos a partir de janeiro de 2003. Com o encerramento do biênio da Juíza Maria Berenice Poli em 24 de setembro de 2003, em janeiro do ano subsequente o Advogado Pedro de Azevedo Souza Filho passou a integrar o Tribunal. Na Procuradoria o Dr. Paulo Souza Queiroz permaneceu até 12 de novembro de 2003, tendo em 17 de novembro assumido a função Drª. Auristela Oliveira Reis.

2004 – 2006
Na Presidência deste Tribunal o Desembargador Carlos Alberto Dultra Cintra permaneceu até agosto de 2006. O Desembargador João Pinheiro de Souza ocupou a Vice-Presidência até 12 de agosto de 2005, tendo a  Desembargadora Ruth Pondé Luz o sucedido a partir de 16 de agosto daquele ano. A Desembargadora Ruth Pondé Luz foi eleita Corregedora em 09 de maio de 2006, e como Vice-Presidente assumiu a Presidência de agosto a outubro de 2006, face ao impedimento do Desembargador Carlos Alberto Dultra Cintra. Com a aposentadoria da Desembargadora Ruth Pondé Luz em 16 de outubro do mesmo ano, o Desembargador Carlos Alberto Dultra Cintra atuou como Vice-Presidente no exercício da Presidência até dezembro de 2006, quando foi eleita Presidente a Desembargadora Lícia de Castro Laranjeira Carvalho. A partir de agosto de 2006, o Dr. Eliezé Santos assumiu interinamente a Corregedoria. Em 22 de setembro de 2005 assumiu a representação da Justiça Federal nesta Corte, o Juiz Pompeu de Sousa Brasil. O Juiz de Direito Antonio Cunha Cavalcanti foi reconduzido para o segundo biênio como representante da Justiça Comum e o Juiz José Marques Pedreira foi sucedido, em 9 de maio de 2006, pela Juíza Cynthia Maria Pina Resende.
Na classe de Advogado continuaram a integrar a Corte os Juízes Pedro de Azevedo Souza Filho e Eliezé Santos, cujo biênio encerrou-se em 16 de janeiro de 2005, tendo sido convocado o Juiz Substituto Maurício Vasconcelos, que atuou de 14 de fevereiro a 05 de julho de 2005; quando o Juiz Eliezé Santos foi reconduzido para o seu segundo biênio. A representação da Procuradoria da República neste Tribunal passou a ser exercida, a partir de novembro de 2005, pelo Dr. José Manoel Viana de Castro Júnior.

2006 – 2008
A Desembargadora Lícia de Castro Laranjeira Carvalho exerceu a presidência até dezembro de 2008. O  Desembargador Carlos Alberto Dultra Cintra exerceu a Vice-Presidência até julho de 2008, quando foi substituído pelo Desembargador Sinésio Cabral Filho, que em 05 de dezembro foi eleito Presidente deste Tribunal. Indicado pelo Tribunal de Justiça da Bahia para integrar esta Corte, o Desembargador Eserval Rocha tomou posse em 5 de dezembro de 2008 assumindo a Vice-Presidência. O Advogado Eliezé Santos permaneceu exercendo as funções de Corregedor até julho de 2007 e, subsequentemente, também atuaram na Corregedoria os Juízes Pompeu de Sousa Brasil e Antonio Cunha Cavalcanti, sendo eleita, em 20 de novembro de 2007, a Juíza de Direito Cynthia Maria Pina Resende. Nesta mesma data assumiu as funções de membro do Tribunal o Juiz de Direito Marcelo Silva Britto. A representação da Justiça Federal, a partir de 25 de setembro de 2007, foi exercida pelo Dr. Evandro Reimão dos Reis, em função do término do biênio do Juiz Pompeu de Sousa Brasil. O Juiz Substituto Renato Reis Filho, no período de 25 de setembro de 2007 a 27 de fevereiro de 2008, atuou nesta Corte em função do término do biênio do Juiz Eliezé Santos e, a partir de 1º de julho de 2008 foi novamente convocado para substituir o Juiz Pedro de Azevedo Souza Filho, em razão do encerramento do seu biênio. O Advogado Maurício Vasconcelos passou a integrar o Tribunal, a partir de 29 de fevereiro de 2008. A titularidade da Procuradoria Regional Eleitoral passou a ser exercida, a partir de 19 de novembro de 2007, pelo Procurador da República Cláudio Alberto Gusmão Cunha.

 

De 2008 a 2016