Jovens aptos ao primeiro voto participam de debate sobre eleições e desinformação

Evento, promovido pela EJE/BA, integra ações da Semana do Jovem Eleitor e reuniu cerca de 30 estudantes em roda de conversa sobre cidadania e combate às fakes news

Semana do Jovem Eleitor / Ação EJE/BA em 30.11.2021

“Tem muito adulto que acha que adolescente não deveria votar, que a gente não leva as coisas a sério, mas adolescente tem voz, sim. Ano que vem, a minha opinião vai valer e eu não vou mais sugerir às pessoas que escolham; eu mesmo vou escolher". Foi com essa convicção que o estudante Davi Gomes, de 17 anos, tirou o primeiro título de eleitor, documento que vai estrear nas Eleições Gerais de 2022.

Davi é um dos 30 jovens que participaram, nessa terça (30/11), do evento “A Importância do Voto e do Combate à Desinformação”, organizado pela Escola Judiciária Eleitoral da Bahia (EJE/BA), como parte das ações da Semana do Jovem Eleitor. O encontro, que incentivou o alistamento de adolescentes entre 16 e 17 anos, segue ainda o projeto #PartiuMudar - Educação para a cidadania democrática no Ensino Médio.

O irmão gêmeo de Davi, Danilo Gomes, também ficou entusiasmado com o alistamento eleitoral. “Não é uma obrigação, mas uma necessidade”, afirmou depois de participar do debate. Danilo disse ter o mesmo pensamento que o irmão. “Quando a gente começa a votar, o que vale é o que a gente decidi”.   

Semana do Jovem Eleitor

A Semana do Jovem Eleitor é uma ação da Justiça Eleitoral, que está sendo realizada em todo o país. Na capital baiana, jovens como Davi e Danilo foram atendidos por servidores de cartórios eleitorais de Salvador para tirar a primeira via do título e puderam também conversar com servidores do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) sobre como a escolha de gestores públicos é uma conquista de todas as cidadãs e cidadãos.

Eleitor do presente

Realizado no Espaço Cidadania, no bairro de Nazaré, em Salvador, o encontro marcou a parceria do TRE-BA com o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), que atende jovens em situação de vulnerabilidade. As atividades do Espaço Cidadania abordam os eixos convivência, direitos humanos, participação social e mundo do trabalho, sempre em turno oposto à escola, com o objetivo de desenvolver o pensamento crítico, ampliação do repertório e formação cidadã, de maneira gratuita, possibilitando a inclusão de adolescentes em situação de evasão, para que retomem os estudos.

Para a assistente social do CIEE, Rafaela Ceo, a parceria com o TRE-BA reforça o trabalho do Espaço Cidadania. “Ver esses jovens tirando o título de eleitor e debatendo sobre política e história consolida a nossa atuação, para que eles sejam cidadãos plenos e conscientes dos seus direitos”.

A estudante Alana Luíza dos Santos, de 17 anos, confirma a observação da assistente social ao comentar sobre o primeiro título de eleitor. “Sei que não é obrigatório, mas é meu direito. Já era até para eu ter tirado esse título antes. Quero garantir meu voto e ter a minha própria opinião”.

O estudante Matheus Sales, apesar dos 15 anos de idade, comemorou a notícia de que poderá se alistar no próximo ano, uma vez que completará 16 anos em abril, antes do fechamento do cadastro eleitoral. “Tudo o que escutei aqui hoje foi importante para ter certeza de que vou votar com 16 anos. Vai ser muito bom poder votar”, disse ao planejar o primeiro voto para 2022.

Campanha

Desde o início de setembro e até o dia 31 de dezembro, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está veiculando campanha voltada para o público jovem em rede nacional de rádio e televisão, além das redes sociais dos tribunais eleitorais, como o TRE-BA.

O vídeo e as peças foram protagonizados por jovens atrizes e atores negros, pardos, indígenas e brancos, retratados em situações cotidianas, em representação a diversidade da população brasileira. As ações da Semana do Jovem Eleitor seguem, nacionalmente, até esta sexta-feira (3/12).

CB

Últimas notícias postadas

Recentes