“Eleitor do Futuro”: estudantes fazem primeiro título durante visita à sede do TRE-BA

“Eleitor do Futuro”: estudantes fazem primeiro título durante visita à sede do TRE-BA

A Escola Judiciaria Eleitoral (EJE-BA), que desenvolve o Projeto Eleitor do Futuro, recebeu, na sede do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), estudantes do ensino médio do Colégio Estadual Mestre Paulo dos Anjos (CEMPA), localizado no bairro da Paz, na tarde desta quarta-feira (10/5). Na ocasião, os jovens puderam fazer o primeiro título e conhecer sobre as funções da Justiça Eleitoral.

O projeto objetiva orientar os participantes sobre a importância do exercício do voto refletido, por meio de projeção de vídeos, palestra e aplicação de oficinas.

Inicialmente, os estudantes conheceram o Centro de Memória do Tribunal, apresentado pela servidora Andréa Fabiana; após, assistiram a explanação dialogada ministrada pela servidora da EJE-BA, Adriana Passos, e participaram da oficina “votação simulada na urna”;  em seguida, aqueles aptos ao alistamento foram encaminhados para a 14ª Zona Eleitoral onde puderam fazer o título.

A professora Bianca Garrido apoia a iniciativa do Órgão e acredita que orientar os alunos sobre o voto faz toda a diferença para melhorar a democracia no país. “Este projeto é ótimo, eles passam a ter consciência do seu papel enquanto cidadão, percebem que o voto não pode ser vendido e que precisam exercer seu papel social conscientemente, ir votar e ter a responsabilidade na escolha do candidato”.

Carine Oliviera, 17 anos, que cursa o 1º ano do ensino médio, acredita que o Projeto Eleitor do Futuro ajuda a mudar a mente de muitas pessoas que não entendem o que é política. “Muitos jovens acreditam que a culpa é dos políticos, mas a culpa não é inteiramente deles, pois fomos nós que os colocamos no poder”, criticou a jovem.

Já a adolescente de 16 anos, Jennifer Barbosa, cursando o 2º ano, acha válido o projeto por atingir os estudantes de escolas públicas. “Nem todo mundo tem acesso a essas informações, os adolescentes de escolas particulares são conscientizados pelos professores e em casa pelos familiares, já os estudantes mais carentes, muitas vezes não sabem dos direitos e deveres de cidadão, nem o poder que o voto tem”.

O Projeto Eleitor do Futuro, em parceria com a Secretaria de Educação do Estado, desde março deste ano vem trazendo, mensalmente, ao TRE-BA, uma instituição de ensino a fim de que os alunos possam ter a oportunidade de participar da experiência. Os encontros seguirão até o final do ano.

HS

Últimas notícias postadas

Recentes