Escola Judiciária Eleitoral da Bahia tem nova diretora

Eleita por unanimidade, pelo TRE-BA, a Juíza Maria Verônica Furtado foi uma das convidadas da segunda reunião de trabalho convocada pela ministra Cármen Lúcia, na segunda

Eleita por unanimidade, terça-feira passada (29), como a nova diretora da Escola Judiciária Eleitoral da Bahia (EJE-BA), a juíza titular da 11ª Zona Eleitoral, Maria Verônica Moreira Ramiro Furtado, foi uma das convidadas do encontro que reuniu, na última segunda (4), diretores de EJEs de todo o país. A segunda reunião de trabalho convocada pela presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Cármen Lúcia, congregou ainda aos presidentes dos 27 TREs.

Na ocasião, a ministra apresentou aos diretores das EJEs a nova diretora da Escola Judiciária Eleitoral do TSE, a ministra Rosa Weber. No encontro estava presente também o diretor-geral do TRE-BA, André Luís Martins Beserra.

A juíza Maria Verônica foi eleita em substituição a desembargadora Cynthia Maria Pina Resende, cujo biênio como diretora da EJE baiana terminou no dia 18 de maio. Sua indicação foi feita pela presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), desembargadora Sara Brito, e acatada pelos demais membros da Corte. A EJE é órgão vinculado à Presidência do Tribunal.

Atuação

Juíza titular da 1ª Vara dos Feitos Relativos às Relações de Consumo, Cíveis e Comerciais,  Verônica atuou como magistrada, entre 1991 e 2012, nas jurisdições eleitorais de Salvador, Mata de São João, Dias D´Ávila, Conceição do Coité, João Dourado e Santa Maria da Vitória.

AG

Últimas notícias postadas

Recentes