Juíza Fabiana Pellegrino participa, nesta sexta-feira (1/4), da Reunião dos Coordenadores do VII CODEJE

Eleitores que ainda tiverem pendências devem comparecer ao cartório eleitoral de sua cidade até o próximo dia 4 de maio

TRE-BA Reunião dos Coordenadores do VII CODEJE

A Diretora da Escola Judiciária Eleitoral da Bahia (EJE-BA) e vice-presidente do CODEJE - Colégio de Dirigentes das Escolas Judiciárias Eleitorais, Juíza Fabiana Andréa de Almeida Oliveira Pellegrino, participa, nesta sexta-feira (1/4), da Reunião dos Coordenadores dos Grupos de Trabalhos do VII CODEJE. O evento acontece em Florianópolis (SC) e reúne as Escolas de todos os Tribunais Regionais Eleitorais do país.

Na abertura, o presidente do CODEJE, desembargador Luiz Fernando Tomazzi Keppen, saudou os participantes e destacou a presença da UNICEF no evento, “com a perspectiva de nortear as Escolas nas atividades dirigidas aos adolescentes, tendo em vista a conexão que a entidade possui com a juventude e com a realidade brasileira”.

O magistrado também falou da importância de promover discussões “neste período difícil para a República”, lembrando que as ações das Escolas Judiciárias devem “servir de exemplo, para manter a esperança em dias melhores para o Brasil”.

Na sequência, o presidente do TRE-SC, desembargador Cesar Abreu, falou do “orgulho de Santa Catarina” em sediar pela primeira vez a Reunião, apresentando o desafio da Justiça Eleitoral em contribuir com os partidos políticos, candidatos e, especialmente, com o eleitor, fazendo-o compreender “seu papel na construção do Estado Democrático de Direito”. Já o secretário do CODEJE, desembargador Adalberto Xisto Pereira, afirmou que o Colégio já é uma realidade nacional, já que “todos os Estados brasileiros têm suas Escolas, reforçadas com o apoio dos Tribunais Eleitorais”. Contudo, ressalvou que “é preciso que se defina um planejamento estratégico, possibilitando, por exemplo, o reconhecimento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Por fim, a representante da UNICEF, Gabriela Mora, resgatou o compromisso firmado no final de 2015 com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em que foi proposto o desenvolvimento da cidadania das novas gerações. “Queremos colaborar com a participação do jovem na vida pública do país, através de instrumentos e materiais pedagógicos adequados aos adolescentes”, concluiu. 

O evento seguiu com o debate, em grupos, além do planejamento estratégico para as Escolas, a proposta de ações a partir de três eixos: Pesquisa e Publicação; Cidadania; e Capacitação. Os resultados serão apresentados nesta sexta-feira (1), durante o segundo dia do evento.

Com informações do TRE-SC

Últimas notícias postadas

Recentes