Em visita ao TRE-BA, universitários norte-americanos aprenderam sobre sistema eleitoral brasileiro

O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) recebeu a visita de universitários da Texas Southern University e da Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Na tarde desta segunda-feira, 14 de março, o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) recebeu a visita de universitários da Texas Southern University e da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Eles integram o “Programa de Estudos sobre o Brasil”, que promove o intercâmbio entre estudantes norte-americanos e brasileiros e a visitação às instituições públicas do Brasil.

Os alunos foram recebidos inicialmente no Gabinete da Presidência pela Diretora da Escola Judiciária Eleitoral (EJE), Juíza Fabiana Pellegrino; pelo Juiz Federal Carlos d’Ávila Teixeira e também pelo Corregedor Regional Eleitoral, Juiz Fábio Alexsandro Costa Bastos. Após este primeiro momento, todos puderam participar da palestra “O Sistema Eleitoral Brasileiro”, ministrada pelo Mestre em Direito Eleitoral e assistente da EJE, Jaime Barreiros Neto. Outro tema abordado foi a “A logística das Eleições na Bahia”, conduzida por Maurício Amaral, servidor da Justiça Eleitoral há 20 anos.

De acordo com Adriana Bittencourt Passos, que chefia a Escola Judiciária Eleitoral, o principal objetivo da visitação é possibilitar que os estudantes americanos conheçam o TRE e o sistema de votação brasileiro. Para Luisa Caldeiras, estudante do curso de Biotecnologia da instituição, é importante que pessoas de outros países conheçam os métodos utilizados nas eleições brasileiras. “A urna eletrônica é um jeito de organizar melhor as eleições, evitando que fraudes aconteçam. É um modelo que deveria ser exportado”.

Eleições lá e cá

Embora possuam diferenças consideráveis na maneira de votar, Melanie Comeaux, aluna da Texas Southern University, relatou algumas semelhanças entre o sistema eleitoral dos Estados Unidos e do Brasil. “Lá também possuímos um sistema de identificação, onde as pessoas se registram antes, para que assim possam votar. A diferença é que somente os maiores de 18 anos estão habilitados para a tarefa”.

Durante a visita os estudantes puderam conferir também o funcionamento das urnas eletrônicas, conhecer as instalações do TRE e os cartórios eleitorais, onde acompanharam a realização do cadastramento eleitoral biométrico.

 

Leia também:

TRE-BA recebeu universitários norte-americanos na segunda-feira (14/3)

Últimas notícias postadas

Recentes