Juíza Patrícia Kertzman assume diretoria da EJE-BA

A juíza, que pertence a Corte Eleitoral baiana, foi eleita para o biênio 2017-2019

A juíza, que pertence a Corte Eleitoral baiana, foi eleita para o biênio 2017-2019
A juíza, que pertence a Corte Eleitoral baiana, foi eleita para o biênio 2017-2019

A juíza da Corte Eleitoral baiana, Patrícia Cerqueira Kertzman, foi eleita diretora da Escola Judiciária Eleitoral da Bahia (EJE-BA). Escolhida pelos demais componentes do pleno do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), a juíza assume a EJE-BA para o biênio 2017-2019. A escola é um importante canal de aproximação entre a Justiça Eleitoral e a sociedade. 

Entre os projetos coordenados pela EJE-BA estão o “Eleitor do Futuro”, que leva aos estudantes o debate sobre o papel do jovem como cidadão e agente de mudança, e a “Sexta Cultural”, que objetiva a promoção de palestras de fomento da cidadania e pertinentes à área da Justiça Eleitoral. 

As Escolas Judiciárias Eleitorais de todo o Brasil foram criadas a partir da EJE do TSE, instituída pela Resolução nº 21.185/2002. Na Bahia, a EJE-BA foi criada por meio da Resolução Administrativa nº 9/2003, posteriormente alterada pela Resolução Administrativa nº 1/2004. 

Perfil 

Juíza membro da Corte Eleitoral baiana desde junho do ano passado, Patrícia Cerqueira Kertzman Szporer é natural de Feira de Santana. Graduada em Direito pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), em 1997, possui também mestrado em Poder Judiciário, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV/Rio de Janeiro). 

A juíza também foi titular das Comarcas de Santa Inês, Medeiros Neto e Senhor do Bonfim, onde atuou na área eleitoral. Atualmente, é diretora-adjunta da Escola Nacional da Magistratura (ENM) da AMB, e titular da 1ª Vara de Família, Sucessões, Órfãos Interditos e Ausentes de Salvador, da Comarca de Salvador, além de coordenar a Escola de Magistrados da Bahia. 

LC

 

 

 

 

Últimas notícias postadas

Recentes