Eleição Suplementar: NAVE inicia atendimento aos eleitores de João Dourado

Núcleo de Atendimento Virtual ao Eleitor passou a atender eleitorado do município nesta segunda (25/10); dentre os serviços estão informações sobre situação cadastral e local de votação

Arte - atendimento do NAVE para eleitores de João Dourado em razão da realização de eleição supl...

Eleitores de João Dourado, na região centro-norte do estado, passaram a ter acesso ao Núcleo de Atendimento Virtual ao Eleitor (NAVE). O serviço foi disponibilizado nesta segunda-feira (25/10) e segue até a data de votação suplementar no município, 7 de novembro. O sistema do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) prestará informações sobre situação cadastral, locais e seções de votação. 

A chefe da Seção de Atenção ao Cliente, Maria do Socorro Gouveia, esclarece que só estão aptos a votar os eleitores que, até o dia 9 de junho de 2021, estavam em situação regular com o TRE-BA. “A legislação eleitoral considera como aptos apenas os eleitores regulares antes do fechamento do cadastro, o que ocorre 150 dias antes do pleito”, explica a servidora.

Inaugurado pelo TRE-BA para diminuir os atendimentos presenciais nos cartórios, o NAVE permanece como uma alternativa mais cômoda ao eleitor, mesmo com a queda no número de casos de Covid-19, destaca o secretário de planejamento, Victor Xavier. “Além disso, o NAVE oferece a prestação de serviços de forma ampla, seja por telefone, chat ou videochamada”, afirma.

O NAVE funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. No final de semana da votação em João Dourado, o expediente será encerrado às 17h, tanto no dia 6 quanto no dia 7 de novembro, véspera e dia do pleito. Os eleitores da cidade podem entrar em contato pelo número (71) 3373-9500.

Sobre a eleição suplementar 

A eleição suplementar na cidade de João Dourado foi definida depois que o TSE julgou o agravo regimental interposto em um recurso especial, mantendo o indeferimento das candidaturas de Diamérson Costa Cardoso Dourado, eleito para o cargo de prefeito e de Rita de Cássia Amorim do Amaral, eleita ao cargo de vice-prefeita. A decisão do TSE levou em consideração aspectos de inelegibilidade da candidata a vice-prefeita, que teve repercussão na chapa para os cargos, o que impediu a diplomação dos candidatos como prefeito e vice-prefeita.

Últimas notícias postadas

Recentes